Cada vez mais as redes sociais têm vindo a introduzir um novo conceito interativo e digital ao jornalismo tradicional. Nos dias de hoje o Facebook e o Twitter são poderosas ferramentas ao uso das empresas de comunicação que recorrem às redes sociais para venderem e publicitarem o seu trabalho na rede. Analisando o conceito do Twitter é importante pensar e refletir sobre o uso de redes sociais no Jornalismo.

Os órgãos de comunicação social fundiram-se em poderosos grupos económicos com um pensamento monetário e não tanto informativo. Dentro deste contexto importa difundir e espalhar informação ao maior número de pessoas possível. Mas tendo em conta aquilo que é o Twitter vários jornalistas acabam por fazer publicações onde muitas das vezes o domínio profissional se funde com o domínio pessoal. Os jornalistas representam empresas e estas são aquilo que os jornalistas produzem, mantendo uma linha editorial muito específica. Não será assim necessária a criação de regulamentos para o uso do Twitter por parte dos editores e diretores?

Toda a questão se prende com conceitos fundamentais à atividade jornalística como os de ética e deontologia. Existe uma relação muito próxima entre a informação e a ética, facto esse que é normal dado que a informação não pode existir sem um informador que não tem a capacidade de desprender da sua própria consciência.

A velocidade informativa, a amplificação da informação, as novas formas de relacionamento com as fontes e a captação de leitores são algumas das características que caracterizam os media no atual modelo comunicacional em rede. Redes sociais como o Facebook, Orkut e Twitter contribuem para uma alteração entre emissores/recetores fazendo da colaboração outra característica do jornalismo atual.

Nos dias que correm aquele que é informado consegue fazer parte da notícia de forma relativamente fácil e rápida devido à democratização das novas tecnologias. Com o slogan ”What’s Happening?”, o Twitter permite essa interatividade adquirindo assim uma função diferente das outras redes sociais já que é utilizada não só por nativos digitais mas também pelos meios de comunicação como uma ferramenta amplificadora de informação.

Image

João Serralha, 20130069

Advertisements