Através de um simples ‘download’ gratuito, os pais podem ter acesso a tudo o que os filhos fazem na rede social. Mas a privacidade das crianças pode estar em causa
O controlo do que os seus filhos colocam no Facebook está à distância de um clique: o Social Monitor ( monitor social), uma nova ferramenta pronta a ser descarregada da Internet, permite garantir que nenhuma informação demasiado pessoal é tornada pública, monitorizar os interesses e atividades dos seus filhos e até verificar o perfil dos amigos. Mesmo se as crianças e os adolescentes estiverem ligados na rede social.
Mas este controlo parental permanente não é pacífico. Em causa está o direito à privacidade dos jovens, mesmo se esta estiver a ser violada pelos próprios pais. Será mais importante a proteção e segurança de uma criança, ou mesmo adolescente, em detrimento do direito à privacidade de cada um?
Segundo o advogado Daniel Reis, especialista na área de proteção de dados, “esta questão é complicada à luz do direito português. Os menores não têm capacidade jurídica; esta falta de capacidade é suprimida pelos pais”, explica o jurista.

http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=2256294

Advertisements