Sensores multi-funcionais foram desenvolvidos a partir de nanofios de prata com o intuito de serem incorporados em tecidos. As previsões deste projecto ficam-se pela aplicação em áreas da bio-medicina, uso militar ou para atletas de alto desempenho.

A tensão dos músculos, a pressão sanguínea, o toque humano e as verificações de sinais bioelectrónicos são alguns dos feitos a que os sensores, criados por pesquisadores da North Carolina State University , proporcionam. O uso dos mesmos pode ser benéfico para o desenvolvimento de novos tipos de próteses inteligentes, além de possibilitar novos sistemas de base robótica ou mesmo em painéis de toque flexíveis.

Utilizam assim um tipo de fibra que é capaz de esticar até cento e cinquenta vezes o seu tamanho normal sendo fabricados com base numa condição de deformação e mudança física do campo eléctrico. Os sensores curvam-se tanto quanto a pele dos humanos aos quais são primeiro dispostos num polímero líquido que se torna elástico depois de aquecido. Um material isolante, quando colocados os condutores dos nanofios, dá a habilidade de leitura dos sensores que podem medir as diferenças provocadas pelo ambiente e pela resposta do corpo.

Fonte: TecMundo através de Google News

Advertisements