Austrália usa Twitter para avidar que há tubarões por perto

Com resultado da morte de 11 pessoas vítimas de ataques de tubarões, nos últimos 10 anos, o governo do Oeste de Austrália decide tomar medidas para tentar diminuir mortes por ataques desta espécie.

Assim, cientistas australianos marcaram aproximadamente 330 tubarões com transmissores e a partir destes enviam os avisos através do Twitter (https://twitter.com/). Quando estes se aproximam da costa ocidental, a cerca de 800 metros, o transmissor aciona um alerta no computador, que em menos de dois minutos envia uma mensagem pelo Twitter, através da conta Surf Life Saving WA (SLSWA) (https://twitter.com/search?q=Surf%20Life%20Saving%20WA%20(SLSWA)&src=typd).
Para além do alerta, no tweet ainda informa o tamanho do tubarão, a espécie e a localização aproximada.
Os transmissores estão a ser colocados em várias espécies, sendo elas: tubarão-baleia, tubarão-tigre, tubarão-branco e ainda nos maiores peixes predadores dos oceanos que já foram responsáveis por mortes de banhistas e surfistas.

Contudo, os ambientalistas estão descontentes com esta medida. Defensor dos animais Ross Weir, do grupo Western Australians for Shark Conservation (WASC) (http://www.gofundme.com/5swai0) em declarações ao jornal The Independent referiu, “esta é uma reação instintiva simples, que não está baseada na ciência. Não vai ter qualquer benefício para a segurança dos banhistas e vai ter efeito dizimador nos tubarões-brancos e nas outras espécies em perigo de extinção”.

Fonte: Jornal Público

Advertisements